Alunas do Energia provam a eficácia da música clássica na educação infantil

Crianças criando ao som de música clássica

Em tarefa interdisciplinar e tendo como tema a Sustentabilidade, quatro alunas do segundo ano do Ensino Médio do Colégio Energia Balneário Camboriú desenvolveram o projeto experimental ‘A música e a mente’ aplicado à Educação Infantil. As alunas Amanda Góis, Beatriz Regina da Silva, Caroline Regina da Silva e Victória de Campos Pytlovanciw percorreram diversas unidades de ensino de Balneário Camboriú e buscaram apoio na aplicação do projeto que visa obter maior rendimento escolar a partir da música. Um CD com uma compilação de músicas clássicas foi entregue nas escolas e a sistemática do projeto explicada. “Nosso intuito era proporcionar aos alunos o desenvolvimento de atividades artísticas, em sala de aula, ao som de músicas clássicas”, explica o grupo.

Apesar de terem proposto a experiência a cerca de uma dezena de escolas, somente três levaram o projeto adiante e apresentaram os relatórios solicitados pelas estudantes: Margirus, Áster e Paraíso Infantil. As professoras responsáveis pela aplicação do projeto experimental nestas unidades foram unânimes ao relatar que as crianças demonstraram maior concentração com a trilha sonora especial. Numa das escolas a professora observou que os alunos passaram a pedir para ouvir o CD demonstrando, em atividades de desenho e pintura, mais criatividade no uso das cores e a busca “da perfeição” em seus trabalhos.

Segundo as alunas relataram em sua apresentação à professora de arte Marta Alves, orientadora do grupo no Colégio Energia, a ideia inicial do projeto era incentivar professores e professoras a oferecer música em suas aulas, mesmo antes da aplicação da Lei n.º 11.769 sancionada em 2008 pelo então presidente Lula. Esta lei prevê que, a partir de 18 de agosto de 2008, todas as escolas públicas do país teriam três anos para inserir no currículo da educação básica o ensino da música.  A lei está valendo para o Ensino Fundamental e Ensino Médio, mas quem vai definir o conteúdo curricular da nova disciplina obrigatória são os conselhos estaduais e municipais de Educação, em parceria com os estados e prefeituras. “E este prazo terminou no dia 18 de agosto de 2011”, reforça o grupo que acredita que as escolas particulares implantem as aulas de música já a partir do próximo ano letivo, em todos os níveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Provided by orange county short sale specialist