Parque linear aguarda ordem de serviço da CEF

O projeto que custará aos cofres públicos R$ 8 milhões 700 mil, custeado com verba federal e uma pequena contrapartida municipal, está prestes a iniciar suas obras agora em março. “Ainda não temos o parecer do Comitê Camboriú, mas não acredito que isso irá atrasar o cronograma, até porque se obtivemos parecer favorável da Fatma, é porque está tudo correto, analisa o secretário.

Esta semana o Projeto foi apresentado na Câmara de Vereadores da cidade, atendendo a solicitação e aos questionamentos do vereador do PMDB, Claudinei Loos. Durante a apresentação o engenheiro Djan Dinis de Souza, um dos responsáveis pelo projeto,  garantiu o Parque vai diminuir os impactos causados pelas recorrentes cheias que incidem sobre diversos bairros da cidade, e vai também solucionar o grave problema da falta de água durante os meses de dezembro a fevereiro devido à atividade turística da região. A grande represa vai captar água bruta e também colaborar para a dissipação das águas de chuvas rápidas e com grandes volumes de maneira que irá prevenir os alagamentos.

O vereador Loos contestou a explanação do engenheiro em alguns pontos: “Estou satisfeito com o propósito do projeto, acho importante para o município, mas tenho minhas dúvidas. Acredito que para a reservação de água bruta será perfeito, mas em relação a contenção de  enchentes tenho certeza que é só discurso porque não vai resolver nada”, argumentou.

O  Parque Linear com Reservatório de Água, cujo projeto foi encaminhado à Brasília ainda em 2008,  será construído  através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O Projeto prevê melhoria do sistema de captação e armazenagem de água no município e faz-se necessário para atender à demanda de água para abastecimento público na região de Camboriú.A acumulação de água no reservatório, com volume útil de 364.860 m³, possibilitará o abastecimento de uma população de aproximadamente 130.000 habitantes fixos e 340.000 habitantes de Dezembro a Fevereiro sem prejudicar o consumo de 780 l/s necessários para o cultivo de arroz nos períodos de Julho a Dezembro em uma área de 780 hectares.

“A barragem de Captação e Armazenagem de Água Bruta do Município de Camboriú será de fundamental importância para o abastecimento público do município de Camboriú evitando o problema de interesse conflitante pelo uso da água com a irrigação de lavouras de arroz”, enfatizou o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Márcio da Rosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Provided by orange county short sale specialist