Tag: asfalto

Passarinho come milho…

Espaco espaco expresso

…é incrível. Há anos recebo reclamação sobre o abandono do bairro Santa Regina. Com o passar do tempo e com o anúncio, feito no próprio Jornal Expresso, em ano eleitoral, que através de um convênio o bairro seria melhorado, ficando 100% pavimentado; as reclamações e denúncias agravaram-se. Claro que os políticos de plantão, que se estivessem no poder talvez nem fizesse nada para melhorar o dia a dia da população (como os que ali estão não fazem) aproveitam-se da situação e mídia espontânea e, muitas vezes, abusam das denúncias até mesmo para lhes trazer notoriedade.

 

Passarinho come milho…

…mas dai termos que assistir candidato a candidato “puxando a brasa pra sua sardinha”, querendo tirar proveito da assinatura do convênio para pavimentação do Santa Regina é um pouco demais. Apesar dos muitos erros (nessa gestão mais erros que acertos) o mérito da pavimentação do bairro (seja ele quando acontecer; e se acontecer) é da Tucana. Isso ninguém vai mudar.

Hoje temos uma ferramenta de mídia, que é a rede social facebook, onde circula muita coisa boa e muita informação; mas também escrevem muitas besteiras. Cabe a nós, usuários da Rede, filtrar e ter discernimento para ver os aproveitadores de plantão a fim de aparecer.

 

Arroz de festa

E por falar em rede social

 

Integração

Na manhã de quinta-feira, após sancionada a lei da integração dos ônibus em Balneário Camboriú e Itajaí, o vereador de Balneário Camboriú, Fábio Flor (PP), autor do projeto em Balneário, esteve em Camboriú em reunião com a Tucana. O assunto foi a integração. Fabio veio à terrinha interceder para agilizar a sanção da lei e integrar Camboriú à região.

As empresas prestadoras dos serviços em Balneário Camboriú e Itajaí já deram carta brabca e se disponibilizaram a fazer as adaptações necessárias. Resta saber se em Camboriú será assim também. Tomara.

 

Indicação

Os vereadores de Balneário Camboriú, Arlindo Cruz,  Ary Euclides De Souza Filho, Asinil Medeiros, Elizeu Pereira, Fabio Flôr, Leonardo Piruka, Marcos Augusto Kurtz, Moacir Schmidt, Nilson Probst, Pedro Francez e Roberto De Souza Junior solicitaram, através de indicação, ao prefeito Edson Piriquito, que determine a remoção e replantio no Parque Raimundo Gonçalez Malta, da árvore que se encontra atualmente sobre a faixa de rodagem da Avenida Martin Luther (Binário), esquina com a Rua Jamaica, Bairro das Nações.

De parabéns aos vereadores citados. A permanência daquela árvore no meio da pista é um dos maiores absurdos que já presenciei. “A permanência da árvore naquele local acarretará em diversos acidentes automobilísticos, os quais provavelmente ceifarão vidas de nossos cidadãos. Temos consciência da necessidade da preservação ambiental, especialmente em nosso município que em consequência do crescimento urbano suprimiu a arborização de nossas ruas, no entanto, entendemos que a vida humana é mais importante, devendo esta ser priorizada. A referida árvore não faz parte da vegetação nativa de nossa região e a mesma poderá ser replantada em local propício para desfrute de toda a população. No local em que a mesma está hoje, os benefícios de sua sombra não poderão ser usufruídos ante o perigo iminente de sua localização.”, justificaram os vereadores.

 

Gari

Os garis de Camboriú receberam homenagens na manhã de sexta-feira, 16 de maio, Dia dos Garis, instituído pela Lei Municipal 2212/2010. Não quero parecer rabugenta, mas em 2012, ano político, os profissionais da limpeza receberam justa homenagem da Tucana, com um maravilhoso café da manhã, servido no alto da torre do Palácio de Pedras. No ano passado, 2013, essa data passou despercebida e não houve sequer um “bom dia”, muito menos pãozinho na chapa. Este ano, 2014, ano político, o cafezão reapareceu no alto do Palácio de Pedras. Bom, se os garis de Camboriú, que já não têm um salário satisfatório; nem recebem uniformes decentes e muitas vezes almoçam e descansam do almoço driblando o sol nas calçadas da cidade,  receberem um café da realeza nos anos políticos já é alguma coisa.

 

Isso é Brasil

A 17ª Marcha dos Prefeitos movimentou de forma anormal não apenas os corredores do Congresso Nacional e o trânsito na Esplanada dos Ministérios. Outro círculo também se preparou para absorver a movimentação dos prefeitos que vieram do Brasil todo para o encontro. Prostitutas que fazem ponto nas boates mais conhecidas da capital federal também se prepararam para o trabalho extra. Além dos chefes dos executivos municipais, contribuem com a prosperidade do mercado de sexo nos três de dias do evento assessores e vereadores. Garotas de programa chegam a se deslocar de outras cidades para atender à demanda. Prefeitos pagam até R$ 1 mil por um programa e R$ 500 por uma garrafa de uísque 8 anos.

Santa Regina: Comunidade comemora um ano de promessa não cumprida

capa

 

“Essa semana fez um ano que a prefeita Luzia nos prometeu o asfalto e nada aconteceu. Estamos aqui comendo poeira e pisando na lama. Questionamos ainda onde está a verba anunciada porque a cada dia eles nos dão uma desculpa diferente”, reclama um dos moradores Arno da Silva, funcionário público municipal aposentado. Ele diz ainda, com certa revolta, que atualmente é difícil até de formular qualquer reclamação: “A prefeita não atende a gente; ela não gosta de ser incomodada. Se nós chamamos ela para conversar, ela não atende a gente. Estamos correndo atrás dos nossos direitos, mas não estamos conseguindo nada”.

A reclamação do aposentado faz coro com as de muitos outros moradores do bairro Santa regina, em Camboriú, que se sentem prejudicados pelas péssimas condições que estão vivendo. “O bairro está mal iluminado, com a maioria das ruas às escuras. Iluminada mesmo só a Avenida Brasília. E com isso a insegurança é geral. Estamos sendo assaltados à luz do dia, diz a moradora, também funcionária pública, Kátia Fabiana Serpa. “Esta semana eu estava numa farmácia do bairro quando sofremos um assalto à mão armada, em plena tarde. Não temos mais segurança, nem saúde, nem qualidade de vida”, complementa ela informando que o único Posto de Saúde do bairro, que possui cerca de 10 mil habitantes,  tem o atendimento bastante precário: “ Nos falta médico e medicamentos. São quase 10 mil moradores para apenas um clínico geral. Temos um ginecologista que atende uma vez por semana (e esta semana faltou) e um pediatra, que nos visita também uma única vez na semana. Deveríamos ter um dentista diariamente, mas ou a cadeira está quebrada ou o dentista está em curso. É muito difícil”, resume Kátia.

santa

As ruas cheias de barro dão um aspecto ainda pior ao local. “Aqui qualquer chuvinha alaga tudo, porque as poucas bocas de lobo que existem não são limpas. Depois que asfaltaram a Avenida Brasília os alagamentos pioraram muito em muitas ruas”, afirma Kátia dizendo que a comunidade não aguenta mais tanto descaso, que espera imediatamente as melhorias prometidas em campanha pela Prefeita. “Ela foi em uma reunião em minha casa e prometeu que se ela fosse prefeita de novo seria tudo asfaltado e nada foi feito”, reforça Arno da Silva.

Os moradores dizem também que a falta de iluminação vem propiciando tentativas de estupro no bairro. “Neste mês de abril, que mal começou, já tivemos três tentativas de estupro. O ginásio de esportes e a praça recém inaugurada para os skatistas tornou-se local da vagabundagem, após escurecer, devido a falta de iluminação e, consequentemente, segurança”, relata Sebastião Jair Beira, morador há 14 anos do local. “Esta semana, além do assalto à mão armada, tivemos cinco arrombamentos à residência”, complementa ele.

“Oficializamos o presidente  da Câmara de Vereadores, vereador Márcio do Kido, na semana passada sobre a vergonha na iluminação pública, mas não tivemos nenhuma resposta”, registra o comercializante local, Jaime Angel. Ele questiona a importância do projeto “Fala Camboriú”: “Toda a administração, todos os secretários e a Prefeita, além de um monte de funcionários, passou o dia todo aqui no bairro. Fomos até eles e levamos nossas queixas e reivindicações. Conversamos com a prefeita Luzia que nos garantiu que o asfalto seria colocado em meados do ano passado e nada foi feito. Absolutamente nada. Então para que ir até a comunidade se não é para atender e melhorar a vida das pessoas”, questiona ele.

As queixas são muitas e não referem-se apenas à falta de pavimentação, insegurança e iluminação. Problemas como poucas linhas de ônibus; falta constante de água e energia elétrica; e alagamentos também estão na pauta das reivindicações que corre o bairro em abaixo assinado. Vamos entregar, ainda não sabemos como e quando, esse abaixo assinado à prefeita Luzia Coppi Mathias. Sabemos que esse ano é ano político e com toda certeza ela virá ao bairro pedir voto para seus candidatos. Queremos entregar o abaixo assinado antes mesmo disso acontecer, diz Angel.

O que diz a Prefeitura

De acordo com a Secretaria do Planejamento, o processo para a pavimentação está em andamento na Caixa Econômica Federal, em Brasília, esperando aprovação.

 

Trecho do Barranco até a ponte será pavimentado

barranco

 

A licitação para a pavimentação do trecho que falta na Estrada Geral, no bairro São Francisco de Assis (Barranco), em Camboriú, e que dá acesso à ponte Domingos Castilho (ponte do Barranco), em Balneário Camboriú,  já está em processo licitatório. Segundo a prefeita Luzia Coppi Mathias a licitação foi assinada na tarde de quinta-feira, 7 de março. “Assinei a licitação assim que retornei de Brasília. O processo tem que cumprir 30 dias. Logo após começamos  a obra. Acredito que em 40 dias já iniciamos”, disse a Prefeita.
A obra, que compreende a pavimentação de um pequeno trecho, será feito com verba do Badesc, “sobras de outras pavimentações” , concluiu Luzia.

Asfalto: Prefeitura de Camboriú conclui pavimentação da Rua Manoel Inácio Linhares

asfalto

 

O trânsito de veículos na Avenida Santa Catarina deve reduzir consideravelmente nos próximos dias. O motivo é a conclusão da pavimentação asfáltica da Rua Manoel Inácio Linhares, uma das principais vias de ligação entre o Centro e o Distrito de Monte Alegre, que deve ser concluída ainda nesta semana.

 

De acordo com o Secretário Obras, Arnoldo Bastos Júnior, os trabalhos no local foram retomados após a edificação dos muros de contenção.

 

“Não tínhamos como continuar a pavimentação sem antes fazer os muros necessários a fim de garantir a segurança dos moradores que residem na parte mais alta da via”, declarou Bastos.

 

A conclusão das obras refletirá ativamente na vida da comunidade camboriuense. “Todos conhecem esta rua e já passam por ela há muito tempo, mas agora com o asfalto, sem dúvidas a Rua Manoel Inácio Linhares se tornará uma grande avenida, de fluxo rápido e seguro”, declarou a Prefeita Luzia Coppi Mathias.

 

Após a conclusão do asfalto, a nova via receberá faixas elevadas, meio-fio e sinalização.

 

Santa Regina: Bairro será pavimentado na sua totalidade

 

Com verba já aprovada pela Caixa Econômica Federal, o Programa de Aceleração do Crescimento  PAC2, do Governo Federal, disponibilizou R$ 13 milhões para a cidade de Camboriú, para drenagem e pavimentação asfáltica dos loteamentos Santa Regina I e II. “Com isso o bairro Santa Regina fica totalmente pavimentado, já que os Santa Regina II; IV; V e VI já são pavimentados”, garante o secretário de Planejamento de Camboriú, o engenheiro Rodrigo Morimoto.

“A Prefeitura tem que arcar com uma contrapartida de 5%,  e temos 90 dias para apresentar o projeto na CEF que, se aprovado na sua totalidade, a verba será liberada; fazemos a licitação e inicia-se a obra. Isso tudo leva tempo, o processo com a Caixa é demorado, mas acontece”, garante Morimoto lembrando de quando a pavimentação do Conde Vila Verde foi contemplado. “Muitos riram e duvidaram, mas a reurbanização do Conde já é uma realidade. Esse projeto do Santa Regina já é o quarto projeto arrojado desta administração. O primeiro é o Parque Linear, que já está com 40% da obra executada; o segundo a drenagem e pavimentação do Conde e o terceiro a urbanização do Jardim Paraíso que já foi licitada e o projeto já seguiu para a Caixa para receber a ordem de serviço”, explica o Secretário.

As 22 ruas  que receberão drenagem e pavimentação no bairro também serão reestruturadas para melhor mobilização urbana, com ciclovia e sinalização apropriada, principalmente as que recebem transporte urbano. “Abrigos para passageiros não serão feitos porque colocamos 50 abrigos de ônibus espalhados na cidade e o bairro também foi contemplado”, diz ele informando que faz parte das melhorias a substituição de toda a rede de abastecimento de água por uma mais moderna e calçadas padronizadas.

 

Santa Catarina

O PAC 2 também contemplou o pré-projeto  de alargamento da Avenida Santa Catarina, principal via de acesso a Camboriú.

“A proposta é que a avenida seja duplicada na sua totalidade, da rótula do Instituto Federal (antigo CAC) até pouco antes do  túnel, passando a ter duas pistas de rolamento para entrar e duas para sair”, diz Morimoto  contando que faz parte do projeto calçada nos dois lados de toda a avenida e uma nova ciclovia. “Estamos estudando se a ciclovia será central ou na lateral da via. Hoje temos uma ciclovia sem proteção. Se ela permanecer na lateral ganhará uma proteção”, diz ele acrescentando que a nova avenida terá também mureta separando as duas pistas, caso a ciclovia não for central; “por isso está sendo previsto praças de retorno ao longo da avenida”.

O secretário conta que o alargamento da via depende do trecho:“Em média ficará com 21 metros no total”, finaliza.


Provided by orange county short sale specialist