Tag: pesquisa

Sectur e Santur finalizam etapa de pesquisa em Balneário Camboriú

 

A Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Balneário Camboriú (Sectur), em parceria com a Santa Catarina Turismo S/A (Santur), realizou entre os dias 19 e 25 de fevereiro a segunda parte do estudo de demanda turística realizada no município. A Rua 3.100, Avenida das Flores e terminal rodoviário receberam pesquisadores, que através de um questionário recolheram dados com o objetivo de traçar o perfil dos turistas que visitam Balneário Camboriú. As respostas avaliarão a infraestrutura e equipamentos turísticos, apresentando também a influência do visitante na economia da cidade.

A pesquisa tem como foco a temporada de verão 2013. A primeira etapa do estudo de demanda turística aconteceu entre 23 e 29 de janeiro. O resultado final deve ser divulgado pela Santur, que recolhe e analisa os dados, no final de março. Balneário Camboriú e outras nove cidades de Santa Catarina participam do projeto.

Prefeitura de Balneário Camboriú

Nova pesquisa aponta Luzia com 61% das intenções de votos

 

O Instituto Sintese Pesquisas e Assessoria de Joinville divulgou nesta terça-feira, dia 02, os números da avaliação de comportamento eleitoral na cidade de Camboriú. A  pesquisa foi realizada nos dias 24 e 25 setembro e contou com 607 entrevistados. A margem de erro é de 3,98 pontos percentuais para mais ou para menos. De acordo com os resultados, a atual Prefeita e candidata à reeleição, Luzia Coppi Mathias (PSDB) ampliou a diferença sobre o segundo colocado e lidera com folga.

 

Intenção de Voto (estimulada)

 

Na pesquisa estimulada para as eleições 2012, a atual prefeita lidera com 61,11%, contra 20,10% de Edinho (PDT), 9,56% de Aldinho (PMDB) e 2,47% de Claudinei Loos (PSD). Não sabe/Não opinou 5,77%. Branco/Nulo 0,99%.

 

Rejeição

 

O Instituto também perguntou em que o eleitor de Camboriú não votaria para Prefeito. Neste quesito, o ex-prefeito da cidade Edinho (PDT) foi o que mais apresentou rejeição na cidade, com 42,01%, seguido por Luzia (PSDB) 19,77%, Claudinei (PSD) 8,07% e Aldinho (PMDB) 5,44%. Não sabe/Não opinou 24,71%.

 

A pesquisa foi registrada no TSE sob n. SC-00515/2012.

Pesquisa IPS/Univali confirma Luzia e Milton na liderança

 

O Instituto de Pesquisas Sociais da Univali (IPS) divulgou nesta quarta-feira, dia 19, os números da avaliação de comportamento eleitoral na cidade de Camboriú. A pesquisa foi realizada no dia 12 de setembro e contou com 655 entrevistados. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro é de 3,88 pontos percentuais para mais ou para menos. De acordo com os resultados, a atual Prefeita e candidata à reeleição, Luzia Coppi Mathias (PSDB) e o seu vice Milton Antonio (PSDB) lideram com folga.

 

Intenção de Voto (estimulada)

 

Na pesquisa estimulada para as eleições 2012, a atual prefeita lidera com folga as intenções de voto. São 51,15%, contra 22,44% de Edinho, 9,31% de Aldinho e 2,14% de Claudinei Loos.

 

Intenção de voto (espontânea)

 

Já na pesquisa espontânea, quando o entrevistado não recebe o nome dos postulantes ao cargo, Luzia Coppi (PSDB) também tem ampla vantagem. São 46,72% contra 19,69% de Edinho (PDT), 7,63% de Aldinho (PMDB) e 1,07% de Claudinei Loos (PSD).

 

Rejeição

 

O resultado da pesquisa só inverte quando o assunto é rejeição. O ex-prefeito da cidade Edinho (PDT) lidera com 36,40%, seguido por Luzia (PSDB) 22,59%, Claudinei (PSD) 10,50% e Aldinho (PMDB) 9,78%.

 

A pesquisa foi registrada no TSE sob n. SC-00243/2012. Informações adicionais podem ser obtidas através do site do Instituto de Pesquisas Sociais da Univali.

 

 

Internet passa jornais e se consolida como segunda mídia em verbas publicitárias


Mudança no Brasil foi confirmada pelos dados dos primeiros quatro meses do ano e segue tendência de economias desenvolvidas

iG São Paulo

 

A internet superou os jornais e assumiu o posto de segundo meio preferido para investimentos publicitários no Brasil no primeiro quadrimestre do ano. A participação de portais de notícias, sites de busca e de comparação de preços no período alcançou 11,98% das receitas totais. Os jornais impressos ficaram com 11,06% de um bolo publicitário estimado em R$ 6,5 bilhões.

Ao se consolidar como a segunda maior mídia do Brasil, a internet confirma a rápida ascensão, na esteira da popularização da banda larga: no início de 2010 ela recebeu mais investimentos de publicidade que as TVs a cabo e as rádios e no final daquele ano superou o meio revista. Agora, ao passar os jornais, ela perde apenas para a TV aberta, líder com 60,63% do mercado total de publicidade.

Os dados são do IAB-Brasil, associação que reúne os principais sites e portais de internet do país, além de empresas de tecnologia e agências voltadas ao meio digital. Eles confirmam uma irreversível tendência mundial. Lá fora, em todos os grandes mercados nos quais a banda larga atingiu mais de 40% da população, as verbas publicitárias passaram a migrar de forma acelerada para a internet. Foi assim no Japão, Inglaterra e Estados Unidos, países nos quais a mídia digital responde de 20% a até mais de 30% do bolo publicitário total.

No Brasil, a internet alcança atualmente 82,4 milhões de pessoas com mais de 16 anos de idade. Ou seja, os quase 12% de investimentos registrados no primeiro quadrimestre indicam também que, se um patamar importante foi alcançado ao superar os jornais, o Brasil, apesar de já ter uma penetração de internet semelhante a de países desenvolvidos, ainda tem espaço para chegar aos mais de 20% de share.

“O investimento publicitário na internet vem crescendo de 35% a 40% ao ano”, explica Ari Meneghini, diretor executivo do IAB Brasil. E esses percentuais não incluem os crescentes investimentos em publicidade em mídias sociais e parte do mercado de anúncios classificados, acrescenta.

O cálculo feito pelo IAB Brasil para estimar a participação do meio internet no conjunto do bolo publicitário leva em consideração principalmente investimentos feitos em sites de busca, em site de comparação de preços e em displays de grande portais de notícia, como o iG. O termo display é usado no mercado para denominar um conjunto de 146 formatos padrão de anúncios, que inclui desde banners tradicionais até vídeos publicitários de poucos segundos veiculados antes dos vídeos de conteúdo.

No Brasil, no ano passado, os investimentos em displays, contabilizados pelo projeto Intermeios, somaram R$ 1,45 bilhão. Em sites de buscas e comparação de preços foi investido outro R$ 1,88 bilhão, segundo levantamento realizado pelo próprio IAB Brasil junto a companhias como Google, Yahoo! Brasil, MSN e Buscapé.

Perspectiva

Para este ano, a perspectiva é de que os investimentos em displays alcancem R$ 1,8 bilhão e, em busca, batam na casa dos R$ 2,8 bilhões. “O rio corre para o mar, não tem jeito”, diz Beto Gerosa, Publisher do iG. “A internet vai crescer continuamente”.

Mantido o ritmo de crescimento projetado pelo IAB Brasil, a internet deverá terminar o ano com R$ 4,6 bilhões em investimentos publicitários e participação de 13,7% no conjunto dos investimentos totais. É um percentual ainda distante do que têm as TVs. Mas esta, segundo Meneghini, é uma questão pouco relevante. “A interação entre os dois meios tem crescido e será cada vez mais forte”, afirma o dirigente.

Pesquisa

Sem questionar o bom governo da Tucana, até porque sou uma fiscalizadora de toda e qualquer administração municipal de Camboriú,  me causou estranhesa  os resultados da pesquisa divulgada (amplamente) por sua administração na última semana. A pesquisa feita pelo IPS Univali aponta Luzia Coppi Mathias com quase 60% da intenção dos votos de Camboriú para a reeleição  no pleito de outubro e com um índice de rejeição  inferior a 7%.

 

Pesquisa II

Contrastando a esse índice, o ex-prefeito Edinho Olegário aponta nas pesquisas em segundo lugar, mas com uma rejeição 100% maior que a intenção de votos. Abaixo  dele, mas muito abaixo, com menos de 4% das intenções de votos e com alto índice de rejeição  aparece o veterano e popular Aldinho Bastos (PMDB); e, logo abaixo,  os vereadores do PSDB Claudinei Loos e Currú. Ora, com todo respeito ao IPS Univali, sabe-se, e isso eu não canso de repetir aqui, que toda pesquisa é paga (e é cara).

 

Pesquisa III

Asssim como muitas instituições aqui de Camboriú já se promoveram as custas de pesquisas pagas, que as apontaram como “a melhor da cidade”, as pesquisas eleitorais estão, nessa época, em alta e estão ai para serem exploradas. É claro que a Tucana é a preferida à reeleição, até por ter a “máquina” na mão. Mas dai a imaginar e tentar fazer o povo crer que Luzia Coppi reina soberana, sem concorrentes, é fazer pouco de nossa inteligência.

De forma grosseira e pouco sutil, adversários políticos como Aldinho Bastos, que agrega correligionários do PMDB; Claudinei Loos, que vem se destacando na Câmara pela oposição inteligente e Currú, ex-tucano e que já foi, na eleição passada, o vereador mais votado, aparecem de forma insignificante, como ilustres desconhecidos.

 

Pesquisa IV

Pavan reforçou em entrevista à imprensa recentemente sua preferência por Rubens Spernau para concorrer ao cargo de prefeito de Balneário Camboriú, em outubro. O ex-governador  disse que o candidato do PSDB balnear, entretanto, será escolhido por uma pesquisa encomendada pelo partido; ignorando o fato do tucano Fabrício de Oliveira já ter aparecido como preferido (inclusive com maior percentual que Spernau e o próprio Pavan)  em pesquisa recente feita  pelo IPS Univali.  Será que uma próxima pesquisa encomendada pelo partido, a mando de Pavan, Fabrício continuará aparecendo como preferido do eleitor ou o primeiríssimo e então escolhido será o ex-prefeito Rubens Spernau, como prefere  o Tucanão?

Veremos. Façam suas apostas.

 

Um tucaninho me contou…

…que a vereadora Fátima Gervásio contrariou as determinações da realeza e lançou seu nome para eleição da mesa diretória da Câmara de Camboriú, na última terça-feira, 10. Segundo o tucaninho, o nome já determinado pela realeza teria sido o do Henrique Bertoldi, o Bacana, e Fátima, ou por insubordinação ou po engano, lançou o nome, levando quatro votos: três da oposição e o dela. O resto dos vereadores obedeceram, sem pestanejar, a ordem da realeza.

 

Um tucaninho me contou… II

…que essa atitude da Vereadora que acabou de regressar ao Legislativo pode gerar desconforto no reino e levar a realeza à represália do tipo: “na eleição, na próxima semana, para primeira secretária, não votem  nela”.]

Será, tucaninho? Acho difícil.


Provided by orange county short sale specialist