Tag: professor

Educação de Camboriú abre processo seletivo para contratação de profissionais em diversas áreas

professor-leitura-livro-estudante-3

 

A Secretaria de Educação de Camboriú comunica que abriu o processo seletivo n° 066/2014, para Admissão em Caráter Temporário (ACT) de profissionais em várias áreas de atuação. As inscrições podem ser feitas até o dia 18/12/2014, diretamente pelo sitewww.infinityprovas.com.br.

Estão sendo disponibilizadas vagas para professores de diversas especialidades, intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), monitor, monitor de inclusão, orientador, supervisor, merendeira, servente, auxiliar de serviços gerais, psicólogo, fonoaudiólogo e vigia.

Ao acessar o site, o candidato terá acesso ao Edital e Anexos, além da ficha e procedimentos necessários para efetivação da inscrição. Vale salientar que interessados que não tiverem acesso à internet ou sentirem dificuldades na hora de se inscrever, podem procurar a Biblioteca Municipal, situada na Rua Maria da Glória Pereira, n° 158, bairro Centro, de segunda a sexta-feira, das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min, onde um profissional irá auxiliá-los.

A escolha será feita através de provas objetivas, de títulos e tempo de serviço, onde serão avaliados o desempenho e aptidão na função que os candidatos desejam exercer. O edital completo, com todas as informações sobre o processo seletivo, formação e escolaridade exigida para cada vaga, além de outros esclarecimentos, podem ser acessados no site da Prefeitura, pelo endereço virtual www.cidadedecamboriu.sc.gov.br, link Editais, opção Secretaria de Educação.

Raimundo Colombo assina Projeto de Lei sobre carreira do magistério

professor-leitura-livro-estudante-3

O Pacto pela Educação, lançado nessa segunda-feira, 18, pelo Governo do Estado, trabalha em três eixos: Pedagógico, Estrutura e Gestão. Neste último, a valorização do profissional da Educação é um ponto muito importante, no qual o Estado vem trabalhando para oferecer aos seus docentes todas as ferramentas necessárias para o desempenho de um bom trabalho. Durante o lançamento, o governador Raimundo Colombo, assinou o Projeto de Lei que trata da revitalização da carreira do Magistério, que será enviado para aprovação da Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

O Projeto prevê o reajuste salarial entre 8% e 15% para todos os professores da rede pública estadual em 2013. Segundo o secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, se aprovado ainda em fevereiro, haverá folha de pagamento suplementar para o pagamento retroativo a janeiro. Após aprovação na Alesc serão iniciadas as discussões referentes às tabelas para os anos de 2014 e 2015.

“A valorização dos profissionais do magistério é de fundamental importância para o desenvolvimento da sociedade, pois são em suas mãos que nascem os diversos profissionais que fazem a máquina funcionar. E é por isso que nos preocupamos e trabalhamos, apesar da limitação, para sempre melhorar sua vida funcional”, destaca a diretora de Gestão de Pessoas da SED, Lúcia Steinheuser Gorges.

Níveis Tabela 2012 Tabela 2013
Piso 1.450,87 1.567,00
Graduação 1.490,40 1.672,63
Especialização 1.861,31 2.024,37
Mestrado 2.004,43 2.250,36
Doutorado 2.157,55 2.483,69

Além do valor do vencimento básico, o professor recebe: regência de classe (25% ou 40%) + triênios + vale-alimentação.

Níveis Ganhos
Piso 8,00%
Graduação 12,23 12,90%
Pós-graduação (especialização, mestradoe doutorado) 8,76 a 15,78%

Secretaria de Estado de Comunicação

Começa hoje a capacitação de professores para o novo programa de alfabetização do governo

professor

A partir desta segunda-feira, 109 professores de Santa Catarina começam um curso de capacitação para o Programa Pró-Letramento. Os docentes são orientadores de estudo e devem repassar o conhecimento aos 2,5 mil alfabetizadores do Estado. A capacitação faz parte do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), e vai assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental.

Em 2013, a formação será em Linguagem e em 2014 em Matemática. O programa prevê ainda a entrega de materiais didáticos específicos para alfabetização para escolas e professores, entre eles: livros didáticos, dicionários de Língua Portuguesa, jogos pedagógicos, obras de referência, de literatura e de pesquisa (entregues pelo PNBE); obras de apoio pedagógico aos professores; e tecnologias educacionais de apoio à alfabetização.

No Estado, o PNAIC integra o Pacto pela Educação no Estado. Segundo o secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, esse é um importante passo para aumentar ainda mais a qualidade do ensino catarinense. “Queremos melhorar nossos resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica e, com certeza, a formação continuada dos professores alfabetizadores e os materiais didáticos que serão repassados às escolas e aos professores contribuirão para isso”, afirma.

Programa Brasil – Santa Catarina Alfabetizada
Jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de estar em sala de aula, têm a chance de aprender a ler e escrever por meio do Programa Brasil Santa Catarina Alfabetizada. O Estado tem se destacado no cenário nacional pela execução do programa. Os esforços estão rendendo resultados positivos. O Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística de 2010 aponta que a taxa de analfabetismo em Santa Catarina diminuiu de 5,17%, em 2006, para 3,86%, em 2010, o que representa uma queda de 1,92%.

Até 2011, cerca de 50 mil pessoas concluíram o programa, que tem como principal objetivo promover a inclusão de catarinenses, com 15 anos ou mais, no mundo do conhecimento formal, contribuindo para a ampliação da cidadania e a universalização do direito à educação. Para 2013, o Programa será oferecido em todas as regiões do Estado e terá a duração de oito meses. “Nossa meta para 2013/2014 é alfabetizar cerca de 10 mil catarinenses. Trabalhamos para que todos os catarinenses tenham acesso a escola”, afirma a diretora de Educação Básica e Profissional, Scheilla Marins.

A Secretaria de Educação também está realizando a seleção de alfabetizadores, tradutores-intérpretes de libras e coordenadores de turmas, para atuarem em turmas de alfabetização de jovens, adultos e idosos do Programa Brasil – Santa Catarina Alfabetizada. Neste ano, serão disponibilizadas até 600 vagas para a função de alfabetizador e até 60 para a função de coordenador de turmas. O resultado da seleção sai no dia 22 de fevereiro.

Governo do Estado apresenta proposta de Revitalização da Carreira do Magistério

 

O secretário da Educação, Eduardo Deschamps, apresentou, nesta segunda-feira (16), o projeto de Revitalização da Carreira do Magistério aos diretores do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte). A proposta demonstra os ganhos salariais da categoria. “Estamos trabalhando e vencendo etapas: a primeira era o cumprimento do piso, o Governo já cumpre; a segunda é a descompressão da tabela e, por conta disso, apresentamos esse novo plano e queremos mantê-lo”, informou Deschamps.

O projeto apresenta uma nova estrutura na tabela de vencimentos com seis níveis – magistério, licenciatura curta, plena, especialização, mestrado e doutorado – e aumenta para dez o progresso funcional. Assim, os professores com pós-graduação situados na referência final de seus níveis passam a ter novas referências para progressão e, com isso, maior crescimento profissional.

O objetivo é recuperar em patamares condizentes com a nova realidade, a defasagem imposta pela Lei do Piso Nacional (Lei Federal n° 11.738) sobre os vencimentos dos níveis de formação superior, especialização, mestrado e doutorado em relação ao nível do magistério. O prazo para implementação da proposta começa em agosto de 2012, e segue em janeiro, maio, setembro e dezembro de 2013.

Deschamps destacou que a Secretaria da Educação procurou fazer com que os vencimentos fossem modificados. Na nova tabela, os professores terão ganhos que vão variar de 70%, 90%,138%, dependendo o nível em que estiver estabelecido. “A ideia do Governo é tornar mais equilibrada a distribuição dos recursos.”

O impacto na folha de pagamento será de R$ 600 milhões. “Estamos passando de uma folha que no ano passado, era projetada para R$ 1,4 bilhão, para uma que vai chegar a R$ 2,1 bilhões esse ano”, explicou Deschamps. Ele disse que o Governo vai fazer um acompanhamento em relação as matrizes curriculares, junto com as regionais e direções de escola, para tornar mais eficiente os recursos que serão utilizados no pagamento dos professores. “Vamos fazer um remanejamento de custeio no primeiro momento e até uma reprogramação dos investimentos necessários nas escolas de Santa Catarina para fazer frente a esse aumento.”

A proposta prevê ainda um aumento na diferença entre os níveis de titulação. “Entregamos uma proposta que recupera a carreira em todos os níveis do magistério e esperamos que a categoria considere os esforços feitos pelo governo”, finalizou.  Atualmente, um professor, em início de carreira com nível superior, ganha apenas 3% mais do que um com magistério, conforme mostra a tabela abaixo.

Diferenças entre níveis de titulação

mai/2012   Proposta
Superior/Magistério 3%   30%
Especialização/Magistério 28%   50%
Mestrado/Magistério 38%   65%
Dutorado/Magistério 49%   75%

 

Evolução de Vencimentos

Habilitação abr/2011 Proposta
Mag 2ºGrau 609,46 1.450,87
Superior 993,16 1.886,13
Especialização 1.267,81 2.176,31

 

 

 

Plano de Aplicação da Nova Tabela
A nova tabela será aplicada por meio de ajustes em:
Agosto de 2012, janeiro, maio, setembro e dezembro de 2013.

Outros Ganhos do magistério
-Realização de concurso para quadro efetivo no segundo semestre de 2012;
-Aumento do vale-alimentação em 100%;
-Nova política salarial do Governo com estabelecimento de data-base;
-Estabelecimento de diálogo permanente entre Governo e categoria.

 

Piso Nacional: reajuste de 22% no salário dos professores

 

A aplicação do piso é obrigatória para estados e municípios, de acordo com a lei federal nº 11.738.

Brasília/DF – O aumento do piso nacional do magistério anunciado no último dia 27 pelo Ministério da Educação (MEC) foi comemorado pelos professores de todo o país. Com o reajuste nenhum professor em início de carreira vai receber menos que R$ 1.451, valor do piso nacional do magistério para 2012, um aumento de 22,22% em relação a 2011. O reajuste foi calculado com base no crescimento do valor mínimo por aluno do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), no mesmo período anual.

O deputado federal Pedro Uczai (PT/SC), membro da Comissão de Educação e Cultura (CEC), usou a tribuna da Câmara dos Deputados para destacar que essa é mais uma vitória da Confederação Nacional dos Professores (CNTE), do Sindicato dos Professores em Educação de Santa Catarina (SINTE) e dos professores brasileiros.

Ainda em 2011, o deputado Pedro Uczai, juntamente com a presidente da CEC, deputada Fátima Bezerra (PT/RN) e outros parlamentares, apresentaram um recurso contra o parecer da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara ao projeto de Lei nº 3.776/2008 que altera a Lei do Piso Nacional. O recurso garantiu a manutenção da atual proposta que garantiu o reajuste de 22,22%. “Garantir este reajuste é mais uma vitória na luta pela valorização dos nossos professores, que por muitos anos foram penalizados por políticas que sucatearam a educação brasileira”, comemora Uczai.

Aprovada em 2008, a Lei do Piso Nacional do Magistério determina que nenhum professor de escola pública, com formação de nível médio, pode receber menos do que o valor determinado por uma jornada de 40 horas semanais. O piso refere-se apenas ao vencimento-base e o cálculo para o pagamento não pode incluir outras vantagens como gratificações e adicionais. A aplicação do piso é obrigatória para estados e municípios, de acordo com a lei federal número 11.738, de 16 de junho de 2008.


Provided by orange county short sale specialist